Telefones: (65) 9 8126-4082

Proteção contra inflação energética e economia na conta de luz mensal têm sido atrativos para empresários do município

A energia solar fotovoltaica tem sido uma alternativa para comerciantes e empresários do Mato Grosso do Sul (MS) se protegerem dos constantes aumentos nas tarifas de energia elétrica.

Um exemplo são os empresários os Kléber Rumiatto e Márcio Loss, da cidade de Dourados, que, ao investirem em energia solar fotovoltaica, além de conforto, estão obtendo economia mês a mês.

Kleber é proprietário do Lava Car Padrão e anteriormente tinha um consumo médio de 860 kWh/mês, o que totalizava um gasto mensal aproximado de R$ 750. Unindo o útil ao agradável, ele precisou de cobertura para os carros dos clientes e optou pela tecnologia CarPort, onde os módulos são fixos em uma estrutura metálica suspensa. Essa tecnologia inovadora não precisa de um telhado para receber os módulos.

Agora, o Lava Car Padrão é composto por um kit fotovoltaico com trinta módulos de 365W e um inversor de 8,2kW, sendo capazes de gerar 1260kWh/mês. O sistema atualmente abastece, além do lava jato, a residência de Kléber, e vem acumulando créditos de energia, uma vez que o consumo mensal do estabelecimento + residência é menor do que o montante injetado na rede. Isso quer dizer que o empresário não tem mais custos com energia, somente a taxa de custo de disponibilidade da distribuidora pelo uso da rede.

No mesmo município, Márcio Loss, da padaria Ouro Verde, decidiu investir nas placas fotovoltaicas devido à grande quantidade de freezers e geladeiras em seu estabelecimento, que demandava um alto gasto mensal. Segundo ele, o gasto era de aproximadamente R$ 1.800,00 por mês na padaria.

Com 90 módulos de 400W e 2 inversores de 15kW, o sistema fotovoltaico abastece, além da padaria, três residências de membros da família. “Numa conversa com meus familiares vimos que era um bom investimento a se fazer, com um retorno garantido e vantajoso, ainda mais se considerarmos que o gasto mensal com energia elétrica é um gasto fixo, e que tende a aumentar ao longo dos anos. Com esse sistema, estamos protegidos contra esse aumento energético, além de ter uma economia mínima de energia por mês. Somado a isso, também contribuirmos com a sustentabilidade do planeta, consumindo uma energia 100% limpa e renovável.” ressaltou o comerciante.

A procura por energia solar fotovoltaica no Brasil está cada vez maior. De acordo com dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), que controla o segmento de geração distribuída, que foi criado em 2012 através de sua Resolução Normativa 482, o primeiro semestre deste ano foi suficiente para que as instalações de sistemas fotovoltaicos no país atingissem 90,77%.

De acordo com a Aneel, foram feitas 31.896 novas conexões de micro e minigeradores à rede até o final de junho deste ano, quase o total de instalações realizadas no ano passado, que foi de 35.139 sistemas. Em investimentos, o volume já se aproxima dos R$ 4 bilhões movimentados pelo mercado de energia solar distribuída em 2018, segundo informou o estudo da empresa Grenner, referente ao 1º semestre do segmento em 2019.

Diversos fatores podem ser apontados para este aumento significativo no número de instalações. Um deles é a maior oferta de linhas de financiamentos em energia solar por bancos públicos e privados. Com taxas e prazos bem atrativos, essas linhas de crédito têm permitido a mais consumidores gerarem a própria energia, em especial empresas, sendo a forma de pagamento escolhida por 39,6% delas, de acordo com o estudo da Grenner.

Fechar Menu

Solicite um orçamento

Em até 24horas retornaremos.

Ou chame pelo Whatsapp

5% DESCONTO

na compra da usina solar.

BLACK FRIDAY

Atendimento pelo Whatsapp!