Inauguração de 475 MW totalizou investimentos de R$ 1,4 bilhão

A Enel Green Power, subsidiária de energia renovável do grupo italiano Enel, iniciou uma parte das operações da usina fotovoltaica de São Gonçalo, no Piauí, com capacidade instalada de 475 MW. Trata-se do maior campo de energia solar de toda a América do Sul.

Segundo comunicado da empresa, a inauguração da usina acontece um ano antes do estabelecido pela licitação vencida pela Enel em 2017. O investimento para a construção da seção de 475 MW totalizou R$ 1,4 bilhão. Com mais essa operação, a Enel tem uma capacidade instalada no Brasil de 2,9 GW em energias renováveis, sendo 1.269 MW em usinas hidrelétricas, 845 MW em campos fotovoltaicos e 782 MW em fonte eólica.

O parque São Gonçalo terá uma capacidade de 608 MW. Em plena operação, a usina terá capacidade para gerar mais de 1.500 GWh por ano, evitando a emissão de mais de 860 mil toneladas de CO2 na atmosfera anualmente.

A primeira etapa das obras, para a construção dos 475 MW, começou em outubro de 2018. Outros 133MW foram implementados em agosto de 2019, com investimento de 100 milhões de euros (R$ 422 milhões).

Segundo informação da companhia, do total de 608 MW da capacidade instalada no projeto, 344 MW serão destinados à venda de energia no mercado livre por meio de PPAs bilaterais com grandes consumidores de eletricidade, enquanto os 265 MW restantes serão suportados para contratos de fornecimento de energia de 20 anos com um grupo de empresas de distribuição que operam no mercado regulado do País.

Essa usina é a primeira da Enel no Brasil a usar módulos solares bifaciais, que captam energia de ambos os lados dos painéis. A expectativa é que os módulos inovadores aumentem a geração de energia em até 18%.